Surviral

Faça exercicio em casa, seja o seu melhor amigo

As academias estão fechadas e as ruas estão cheias de corredores e caminhantes. Como lidar com isso? Existem algumas soluções para fazer atividade física sem obrigatoriamente sair de casa.

Vamos imaginar um cenário de isolamento obrigatório, onde você deve  ficar em casa, talvez em um apartamento pequeno, sem poder sair, a menos que seja em caso de extrema necessidade. Provavelmente, a primeira coisa que você se pergunta é como organizar seu tempo de modo a não apenas sobreviver, mas também se manter bem, tanto mental quanto fisicamente. 

 

Nesses casos, ter uma rotina de exercícios certamente ajuda muito, não apenas porque mantém seu corpo saudável, mas porque também te ajuda a manter a noção do tempo, canaliza sua energia ajudando a liberar a frustração do confinamento. Fazer exercícios te põe no caminho do equilíbrio entre o esforço mental e atividade físico.

 

Existem muitas opções de treinamento que funcionam num espaço limitado – dentro de dois metros quadrados –  e sem a necessidade de equipamentos – usando apenas o peso corporal. A Internet e das redes sociais estão repletos de opções em todos os idiomas. Essa é uma tendência não de agora e certamente  não vai ser passageira: exercícios em casa sempre existiram. Veja, por exemplo, o que o grande Schwary sugeriu na década de 1970: 

O que estou tentando dizer com tudo isso é: Experimente! Faça! Não é necessário aprender exercícios ou movimentos complicados ou sofisticados para ter uma série de rotinas completas. Se não tiver um professor ou um personal trainer para ajudá-lo a corrigir sua postura, você pode se dedicar a exercícios básicos ou aqueles com que já tem familiaridade(por exemplo, burpees, flexões de braço, agachamentos, abdominais, correr no lugar, saltar e  fazer polichinelos com as pernas juntas ou separadas). A realização desses exercícios em série ou em circuitos alternados é o que vai fazer toda a diferença e te permitir trabalhar diferentes objetivos, como força ou resistência. 

 

Se você quer apenas tonificar ou enrijecer determinados grupos musculares, pode fazer uma série que inclua repetições.  Mas se o que você procura ampliar sua capacidade cardio-vascular, seu tempo de recuperação, sua força e agilidade em geral, e ao mesmo tempo fazer algo “bioenergético” ou cardio intenso, o ideal é fazer exercícios em circuitos onde o esforço e o tempo de repouso são igualmente cronometrados. Eu recomendo que você pesquise exercícios que incluam as palavras-chave “Treinamento intervalado” e “HIIT”.

Sou instrutor de Muay Thai (Boxe tailandês) e de funcional cross training. Nesses anos de atividade descobri uma coisa fundamental: quando você treina, especialmente artes marciais de contato, você não treina apenas seu corpo, mas também trabalha sua resistência psicológica à fadiga, dor e impulso e à desistência. Assim como com seus músculos, esse tipo de resistência pode ser praticado e construído ao longo do tempo. 

Defina os dias e horários em que você vai praticar e siga seu cronograma a risca. Manter o acordo que fez consigo mesmo é já parte do treinamento. Planeje sessões de 40 ou 50 minutos, para que não exijam muito esforço mental. Deixe a busca pela máxima performance apenas para os atletas. O melhor termômetro para quem está começando é chegar ao final de cada sessão cansado e satisfeito, mas não desgastado. Dessa forma, você vai se sentir motivado para começar a próxima sessão e, pouco a pouco, vai poder aumentar seus limites, levando seu treino para o próximo nível de intensidade. 

 

Uma pessoa em forma se sente mais ativa, atenta, veloz, concentrada, e além disso dorme melhor.

Se você quiser mais ideias para circuitos e exercícios (em italiano), tenho um canal no YouTube que pode te dar algumas ideias:

Christian Piana | Redator e Instrutor esportivo

Instrutor esportivo e criador do método “Thai Training Milano”. Apaixonado por literatura e fotografia.

Copy link